2Crazy aposta na diversidade sonora em novo projeto


Duo apresenta um som  intenso, direto e com canções de peso 


O duo formado em Aracaju por Yhuri (baixo e vocal) e Rodrigo (bateria), apresentam diversas influências que vão desde o rock clássico, ao metal, punk e grunge. A banda lançou recentemente o EP EP "The War Inside" em todas as plataformas digitais via Electric Funeral Records. O álbum que contém 3 faixas; "You Lose", "Dangerous Game" e "Kill the False Power", aborda o impacto que o mundo imprimi na nossa consciência e nos nossos sentimentos, e a influência do mundo interior e exterior no comportamento do ser humano. 

Com um som verdadeiro, intenso e direto, suas canções trazem todo o peso que o 2Crazy imprimi em suas composições. Mesclando o metal, rock e hardcore,  a banda transforma suas passagens lentas e pesadas de forma trabalhada, sem perder a agitação característica de sua música.

Conversamos com a banda sobre trajetória, processo de composição do EP, influências musicais e outras curiosidades. Confira!

De onde vem nome "2crazy"?   O que levou a banda a esse nome?  
O nome surgiu da ideia de incluir algo que representasse dualidade, duo, etc e ao mesmo tempo retratasse temas atuais. Não tínhamos nada em mente, tentamos vários nomes e nada soava legal, daí chegamos nesse nome de maneira bem aleatória. O que seria Too Crazy, acabou ficando 2Crazy.

Como se deu o surgimento dela? E porque um duo?
Já tivemos bandas juntos há algum tempo antes do início da 2crazy, como a Sequelados e a Rotten Horror. Depois de alguns anos parados decidimos voltar a tocar e produzir com essas mesmas bandas, porém não foi possível reunir todos os integrantes. Em meados de 2016 estávamos com muita sede de rock e foram várias tentativas que não deram certo, pois no final somente a cozinha estava disposta a tocar. Em 2017 já tínhamos 04 sons do nosso primeiro EP e como tivemos dificuldade de reunir uma banda, achamos que um duo seria mais fácil. Decidimos começar e talvez recrutar mais alguém em outro momento, mas ficamos satisfeitos com o som e seguimos como um duo de baixo e batera.

A banda acaba de lançar EP .Como foi o processo de composição e gravação do material?
As músicas surgiram naturalmente logo depois que lançamos nosso primeiro EP. Foi possível perceber uma diferença na estrutura das novas composições, que acreditamos ter uma pegada mais rock and roll. Reunimos essas músicas e meio que já sabíamos que desses sons sairia um novo EP. Foi aqui que surgiu toda a ideia do The War Inside.Nessa gravação levamos um bom tempo pra escolher como e onde seria feita a produção. Foi aí que descobrimos um estúdio que virou nossa casa. O Cave Studio Pub aqui em Aracaju. Além de usarmos a estrutura do estúdio, escolhemos como produtor para captação e mixagem o Danilo Viana que é o proprietário e agora nosso grande amigo. Já a masterização ficou por conta do Raphael Ferreira. O processo foi o melhor possível e de maneira bem lenta. Tava tão legal que levamos um tempo, acho que o clima de amizade contribuiu. Isso foi bom porque podemos experimentar timbres, efeitos e testar várias ideias. O Danilo Viana trouxe várias idéias e até pedais foram construídos para reproduzir os timbres dos sons.

Qual mensagem o EP passa? Suas letras passam uma mensagem muito forte, de onde vêm as ideias para as composições? Existe alguma composição que é mais especial para vocês?  
O EP The War Inside está todo baseado na influência da experiência exterior, no mundo interior do ser humano. Trata justamente do impacto que o mundo imprimi na nossa consciência e nos nossos sentimentos.As ideias para as composições vêm dos acontecimentos contemporâneos. Algo recorrente nas letras é como os avanços tecnológicos acelerados causam mudanças brutais em como percebemos o mundo. Assim como as guerras, conflitos diversos e  desastres influencia negativamente a vida na terra. As letras tem um caráter apocalíptico.Com certeza a composição especial é Dangerous Game. Nela chegamos numa letra que gera mais de um tipo de interpretação e chegamos num som com mais influencias de rock and roll clássico, algo que já estávamos buscando.

Quais as bandas e fontes artísticas que inspiram o som da banda?
Dentro do universo rock, nós ouvimos de tudo um pouco. Desde rock clássico, punk rock, metal, grunge. Tentamos trazer um pouco disso tudo. Entre as bandas favoritas poderíamos citar Black Sabbath, The Misfits, Ramones, Rolling Stones, entre muitas outras.

Como que vocês estão lidando com a pandemia de covid 19? Que tipo de interação a banda esta tendo com o público nesse momento de quarentena?
Está sendo bem complicado. É uma pena o mundo todo está passando por isso e torcemos muito pra que tudo se normalize. O lançamento do EP será bem no meio da pandemia e isso com certeza inviabiliza os shows do novo EP. Mas temos que lidar com isso da melhor maneira, respeitando a quarentena e seguindo com as atividades online, além de  aproveitar esse tempo pra compor.Também estamos aproveitando esse tempo pra interagir com o pessoal das outras bandas, conhecendo outros sons e apresentando o nosso som pra o pessoal que ainda não nos conhece, tudo isso através das plataformas de streaming e redes sociais.

Quais os planos para 2020?
Continuar com a composição de novos sons, a gravação de um vídeo clipe relacionado ao novo EP e um single para o segundo semestre. E se for possível, isso vai depender dos desdobramentos da pandemia, fazer uma tour do novo EP e o máximo de shows possível.

A banda acaba de lançar “The War Inside” em todas as plataformas de streamings via Electric Funeral Records.


Confira: https://spoti.fi/39h9NJK

Sites Relacionados:
facebook.com/collapseagency
www.instagram.com/collapseagency
www.collapseagency.com.br
Phone: +55 21  996292220

Fonte: Collapse Agency
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.