Eskröta | Afronta – “Ultriz” (Brasil) (Split) (Nacional - 2019) (Vários Selos)


Pense numa união foda foi essa entre as bandas Eskröta e Afronta que culminou no split “Ultriz”. Estamos diante de duas bandas que tem como proposta de som um instrumental direto e nervoso e com letras politizadas e com temas super atuais, logo percebe-se que a intenção aqui é colocar o dedo na ferida. Com duas músicas de cada banda, a bolacha começa com o Eskröta destilando seu crossover violento com as músicas “Burn the Poor” e “Playbosta”, a primeira com uma abordagem social importante para a realidade do nosso Bra$il e a segunda com uma abordagem ferrenha à elite que se deleita com a “meritocracia” e age como se só o mundinho perfeito deles existisse. O lado Afronta traz dois powerviolence igualmente massacrante à primeira banda com as músicas “Operação Tarântula” e “Violada por Deus”, a primeira trata sobre a perseguição do Estado aos travestis nos anos 80,  e também funciona como um soco na cara da sociedade, visto que ainda hoje o país é um dos que mais mata pessoas LGBT; o segundo som traz uma abordagem crítica ao fato de Maria ter tido o corpo violado para que o filho de Deus fosse gerado, saindo da abordagem romântica ao qual o cristianismo passa, abordagem totalmente feminista.

Duas das bandas femininas mais ativa atualmente e que juntas lançaram esse material que é mais que música, são gritos de protestos e denúncia ao Estado e ao atual governo que se apresenta como um perpetuador das desigualdades sociais e de gênero e totalmente alinhado com o fascismo ao qual tenta se infiltrar em todas as camadas sociais de um país historicamente violado pelas classes dominantes. Material que deve ser tocado alto para que seu vizinho fascista se sinta incomodado.

Músicas:
1. Eskröta - Burn the Poor Afronta 
2. Eskröta - Playbosta 
3. Afronta - Operação tarântula 
4. Afronta - Violada por Deus
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.