Banda Celta: novo single é inspirado em livro de escritores gaúchos

Créditos da foto: Gil Caminhante
O BANDO CELTA está chegando ao lançamento de seu terceiro single, intitulado “O Coração do Cão Negro”, que é inspirado num personagem de quadrinho/literatura fantástica do Rio Grande do Sul, presente no livro homônimo, dos autores Cesar Alcázar e Fred Rubim. Na trama, Anrath, o mercenário irlandês conhecido como o “Cão Negro de Clontarf”, é um homem atormentado. Nascido gaélico, Anrath foi criado entre os vikings. O destino fez dele um renegado, um guerreiro condenado a vagar entre duas culturas sem pertencer a nenhuma. Contratado pelo misterioso Inglês para encontrar o medalhão chamado “Coração de Tadg”, Anrath é envolvido em uma trama de vingança e traição que o levará direto para as mãos de Ild Vuur, o viking, e o fará confrontar horrores além do espaço e do tempo.

Ouça o single:
Deezer: www.deezer.com/br/album/115435832
Spotify: https://spoti.fi/33Z2nIO

“O Coração do Cão Negro”, lançado em 2016, é a primeira parte uma série de livros chamada “Contos do Cão Negro”, que agora conta com uma sequência chamada “A Canção do Cão Negro”. Renato Velho (violão, mandola, banjo e vocais) e Caio Haag (vocal e bodhran), o grupo conta ainda com Leandro Dias (gaita de foles, flautas e percussão) e Christian Feel (violino e eletrônicos) mostraram-se empolgados em transformar o personagem em música: “Curtimos muito o conceito da obra e quando decidimos musicá-la, a ideia caiu como uma luva. O enredo tem tudo a ver com nosso estilo, e o nosso próprio público é consumidor de literatura fantástica.”.

Já a arte da capa, criada pelo artista gráfico Leonardo Garbin, tem chamado a atenção por seus detalhes e cores marcantes, dando aos ouvintes a sensação de serem transportados para a cena que envolve o desenho. Segundo o artista, uma das inspirações para criar a arte veio de sua experiência ao assistir a banda pela primeira vez: “Saí impressionado do show, pois era diferente de quase tudo que havia visto num palco: teatralidade e sonoridade pitorescas e público imerso num rito encantador e festivo, dançavam por entre fadas e duendes invocando entidades, bruxas e deuses. A partir daí traçamos um plano para transformar o Festim Pagão em imagem: uma festa pequena, farta, cheia de alegria e gozo da vida. Música, Javalis, hidromel, cerveja, vinho, fogo, fertilidade, referência aos deuses Beltane e Cernunnos e à dimensão cósmica que as forças da natureza e as estações do ano representam nesses rituais.”.


Leonardo conta ainda alguns detalhes do desenho, que veio de encontro com o novo figurino da banda, criado por Margarida Rache:No desenho, busquei representar a ideia de deslocamento da trupe mágica que caminha para ocupar novos lugares com sua música e festa. A carruagem repleta de seres fantásticos, reverenciando as estranhas e maravilhosas artes medievais que, por onde passa, carrega a ideia de confraternização, respeito entre as diferenças, abundância, comunhão com a natureza e estado de alerta com ela.”. No seguinte link, de seu site, Leonardo relatou mais fatos de  sua relação com o BANDO CELTA, confira aqui: https://leogarbin.com.br/bando-celta

Acompanhe os lançamentos:
www.facebook.com/events/446872849268541

Contatos:
Facebook: www.facebook.com/bandocelta
Instagram: www.instagram.com/bandocelta
Youtube: http://bit.ly/312Wvwc
Assessoria de Imprensa: www.wargodspress.com.br

Fonte: Wargods Press
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.