Apocalypse: primeiro álbum de Progressivo nacional gravado ao vivo nos EUA completa 20 anos


O APOCALYPSE foi a primeira banda de Rock Progressivo nacional a lançar um CD duplo ao vivo, há vinte anos. Também foi a primeira a gravar um álbum ao vivo nos EUA. O tecladista Eloy Fritsch conta que “O Apocalypse sempre gostou de desafios. Acreditamos na nossa música e gostamos muito do que fazemos. Então isso nos motiva a buscar alternativas para criar e promover nossa arte. O show dos EUA foi gravado pelos americanos e a qualidade das fitas ficou tão boa que resolvemos lançar o CD duplo incluindo também um CD-ROM com vídeo clipe da música “Jamais Retornarei”, produzido pelo meu irmão, Ruy Fritsch.”.

Voltando no tempo: em 1999 o APOCALYPSE já havia lançado três álbuns pela gravadora francesa MUSEA e uma coletânea desses álbuns pela gravadora Atração, de São Paulo. A música “Notre Dame” fez parte de uma coletânea de bandas europeias e estava fazendo sucesso entre os fãs de Progressivo. Nesta época o grupo foi convidado para participar de um dos maiores festivais de Rock Progressivo nos USA, o ProgDay, realizado na Carolina do Norte. Uma curiosidade é que a banda viajou sem instrumentos para os EUA, pois o festival forneceria toda a infraestrutura, incluindo os instrumentos.


Confira um apanhado de clássicos da banda escolhidas pelo tecladista Eloy Fritsch:
https://spoti.fi/2M1sGco

Eloy comenta como foi esta autêntica aventura em detalhes: “Viajamos aos EUA e ficamos 10 dias (cinco na Flórida e cinco na Carolina do Norte) por conta dos promotores do evento. Foi uma aventura. O festival é internacional então tocaram bandas da Itália, França, Panamá e norte-americanas. Nosso show foi muito aplaudido e precisamos voltar ao palco após o show. Viajamos sem os instrumentos e quando chegamos lá a produção havia colocado no palco todos os instrumentos que pedimos. Para mim, por exemplo, tinha sete teclados, dentro os quais, um órgão Hammond com caixa Leslie e dois minimoogs. O festival era ao estilo Woodstock, com vários americanos acampados em uma fazenda e várias lojas de discos vendendo de tudo sobre Progressivo, inclusive todos os nossos CDs. Quando retornamos ao Brasil recebemos pelo correio as fitas ADAT gravadas com o show da banda e conseguimos produzir nosso álbum duplo ao vivo. A equipe de som americana tinha gravado em 24 canais digitais, logo o som do CD também ficou de boa qualidade.  O Eduardo Campos programou o CD-ROM, o Mauro Machado pintou as paisagens com os duendes e elementais  e o guitarrista Ruy Fritsch fez a edição do vídeo clipe. O álbum “Live in USA” é uma  produção que investimos muito e uma das principais realizações do Apocalypse”.

No retorno dos EUA o APOCALYPSE foi pauta das principais revistas brasileiras de Rock e realizaram apresentações com o mesmo setlist em Porto Alegre. Também integraram a coletânea espanhola “Margen” e o “ProgDay 7 Box Set” – uma edição limitada de uma caixa comemorativa do Festival Internacional de Rock Progressivo com todas as bandas do evento, entre elas: Glass Hammer, Ars Nova e Discipline. O álbum “Live in USA” foi lançado no Brasil pela gravadora carioca Rock Symphony e ganhou um show de lançamento, realizado no Salão de Atos da UFRGS em 2000. Os irmãos Fritsch são os únicos que continuam na banda e que participaram desse registro histórico do Rock gaúcho.

Assista ao vídeo de “Último Horizonte”, gravada ao vivo em Porto Alegre, em 2000 no lançamento do álbum “Live in USA”: https://youtu.be/jQKJ2dEvumM

Contatos:
Facebook: www.facebook.com/ApocalypseProg
Instagram: www.instagram.com/apocalypseprogbr
Assessoria de Imprensa: www.wargodspress.com.br

Fonte: Wargods Press
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.