Thrunda - “Não é Que Eu Vou Fazer Igual, Eu Vou Fazer Pior” (Fortaleza/CE) (Álbum) (Nacional - 2019) (Digital)


O punk rock sempre foi um movimento transgressor e contracultural que explicita as mazelas que assolam a sociedade e em tempos como este da qual estamos vivendo no mundo, o estilo é essencial para que possamos continuar firme na luta contra o facismo e movimentos autoritário que reacende essa onda ultraconservadora. Hoje falaremos acerca do novo álbum da banda cearense de Punk HxCx Thrunda, grupo que vive e respira o underground. Formada em Fortaleza no ano de 2000, composto por Rodrigo Monte (vocal/baixo), Otavio Medeiros (guitarra) e Hermes “Capone” (bateria); o lançamento marca um novo momento na carreira da banda, e é o primeiro após a perca precoce do saudoso Hermes “Capone” (bateria). Nesse registro a Thrunda apresenta 11 faixas covers, onde são homenageadas 11 bandas do cenário underground nordestino, sendo 10 cearenses e uma baiana, trazendo versões espetaculares de: “Dry Law” (Full Time Rockers), “Ted Skate & Hadcore” (Pastel de Miolos) “Maria” (Benihana), “Leste Oeste” (Deturbação), “Homem Máquina” (The Good Garden), “Amanhã vai ser pior” (Facada), “Stoned” (Glauco King & The West Wolves), “Caipora (Jumenta Parida), “Sangue e Poeira” (Mercado Negro), “Humanos Crucificados” (Infame), “Factoring Sarcasm” (Obskure).

“Não é Que Eu Vou Fazer Igual, Eu Vou Fazer Pior” é um material que vinha sendo planejado a bastante tempo, e que segundo a própria banda “a ideia foi tão empolgante que Hermes queria fazê-lo antes do álbum ‘15 Anos em 23 minutos’”, infelizmente no dia do último ensaio para a gravação do disco, o musico deu entrada no hospital e fatalmente não saiu mais de lá com vida. 

Estamos diante de um ótimo tributo ao cenário cearense e nordestino. O álbum “Não é Que Eu Vou Fazer Igual, Eu Vou Fazer Pior” é uma justa homenagem tanto a essas grandes bandas, como para a memória do saudoso Hermes que amava tanto o que fazia, era algo que ele gostaria de ter gravado, mas infelizmente não foi possível. O melhor de tudo é que essas versões soam com uma caraterística própria da banda.


Músicas:
1. Dry Law (Full Time Rockers)
2. Ted Skate & Hadcore (Pastel de Miolos)
3. Maria (Benihana) 
4. Leste Oeste (Deturbação)
5. Homem Máquina (The Good Garden)
6. Amanhã vai ser pior (Facada)
7. Stoned (Glauco King & The West Wolves)
8. Caipora (Jumenta Parida)
9. Sangue e Poeira (Mercado Negro)
10. Humanos Crucificados (Infame)
11. Factoring Sarcasm (Obskure)

Créditos: Gandhi Guimarães
Formação:
Rodrigo Monte (vocal, baixo)
Otavio Medeiros (guitarra)
Dhouglas Do Vale (bateria) 

Acompanhe a Thrunda através das redes:
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.