OBEY!: Do underground ao mercado de streaming


Banda fala em entrevista sobre tecnologia, mercado musical e a militância no underground

Após o bem sucedido lançamento do disco "Da tempestade ao sol", a banda OBEY! segue com a promoção de seu mais novo clipe intitulado "Atrás da casca", faixa que integra o álbum de inéditas lançado em 2018, produzido e gravado por conta própria e também graças a ajuda dos fãs que apoiaram projeto de crowdfunding direcionado para sua finalização e masterização, superando a meta de arrecadação em mais de 30%.

Com músicas que abordam lições de vida e que apresentam um som único, Obey!, não só uma das grandes representantes do rock de Juiz de Fora, mas do Brasil.  Uma banda que cresce a cada dia passando a mensagem de que a música é uma porta para descoberta de coisas novas e de se construir um melhor lugar comum ao seres humanos. 

Conversamos com a banda para entender um pouco mais do universo que os rodeia, sua visão sobre underground e streaming, que transforma esse turbilhão sonoro na música do OBEY!

A história da banda:
OBEY!: A banda foi formada em 2011 em uma época em que a cidade estava efervescendo de bandas novas na cena do rock. Douglas, nosso guitarrista, já permeava esse meio e em certo momento fez uma seleção de integrantes de várias destas bandas que tinham afinidade com o som que ele queria propor, e assim foi formada a OBEY! Cada um veio de uma banda diferente e com influências
diferentes, o que deu o tom da nossa banda. Desde então viemos participando de vários festivais, desde o começo arriscando em novas composições, adquirindo cada vez mais experiência e sempre fazendo shows pela região sudeste e alguns outros lugares do Brasil. Participamos no primeiro ano
da banda do Arnette Garage Festival e saímos de Minas para tocar em Porto Alegre, o que já deu um ótimo gás pra gente que tava ali dando os primeiros passos. De lá pra cá muita mudança aconteceu, muito aprendizado e amadurecimento. Gravamos 2 Eps, tivemos a saída de um integrante para a entrada do Marcel, participamos de um reality show de bandas da Sony (Breakout Brasil). Hoje em 2019 temos um full Album, dois EPs, alguns singles, 5 videoclipes oficiais, além de guitar cams, drum cams e entrevistas. A gente gosta e quer produzir muito mais!

- A importância da militância na cena underground:
OBEY!:  A banda como um todo tem percebido cada vez mais claramente como é importante o artista se
posicionar perante o seu público, ainda mais frente a realidade conservadora que o nosso país tem
enfrentado. A música em si é uma grande ferramenta de comunicação e entrega de ideais e
também uma forma de comunicação que merece ser vista com muito cuidado e responsabilidade.
Enxergamos a música e as nossas composições como um recipiente de ideais com objetivo de
construir um melhor lugar comum, melhores seres humanos, a partir de valores. O posicionamento
também faz parte do papel do musico/artista, e não deve ser ignorado.

 – O espaço para o rock/post-hardcore/metal no mainstream:
OBEY!:  Hoje em dia é raro ver uma banda de rock no mainstream. O mercado do rock se estreitou
muito, há anos não se vê uma música de rock entre as mais tocadas do Brasil, a maioria massiva é o
sertanejo e outros gêneros mais populares. E quando se fala em rock “pesado”, aí que complica
mais ainda. Acho que nós e boa parte das bandas de rock já nos desvencilhamos da ideia de colocar
música no mainstream como objetivo principal e procuramos trabalhar na internet, de forma a
atingir nosso publico alvo, aumentando a fanbase. São raros os espaços que temos, mainstream
virou o cometa Halley das bandas de rock.

 – A mídia social no dia a dia da banda:
OBEY!: Hoje o bom trabalho em mídia social é o melhor caminho pra qualquer banda ou artista que
quer crescer e ter uma certa longevidade e relevância no cenario musical, inclusive no
underground, o que é mais correria ainda porque funciona muito na base do ‘faça voce mesmo’. O
trabalho de rede social virou uma grande ferramenta pra girar os trabalhos da banda. Fulano vê um
vídeo que apareceu no feed, aí outro que está perto escutou e gostou e nesse trabalho de formiga a
fanbase vai aumentando. Exige tempo, dedicação, atenção e paciência. Nós sempre procuramos
produzir conteúdo novo para manter uma assiduidade pra quem acompanha e também atrair
novos públicos. O trabalho tem que girar, nao adianta guardar a musica no bolso.

 – Tecnologia e mercado de streaming:
OBEY!: O streaming hoje é uma das principais ferramentas para levar o seu trabalho até o público.
Temos hoje um potencial de alcance jamais visto antes graças à popularização dos smartphones e diversos aparelhos com acesso à internet. A facilidade que temos em lançar um álbum, uma música ou até um videoclipe nos mais diversos serviços é gigante. Em contrapartida, nos coloca em um oceano de bandas e artistas que também buscam serem ouvidos. Portanto há a necessidade de usar das mídias e tecnologia para criar estratégias de forma a fazer com que todo esse trabalho chegue de fato até o nosso publico.

 – Rock/Metal e suas vertentes no Brasil hoje:
OBEY!:  Acho que vivemos uma fase em que há a maior variedade de vertentes de rock/metal nacional, além da maior quantidade de bandas nas respectivas. Com a internet, hoje temos cada vez mais acesso à toda forma de conteúdo de artistas e bandas do mundo todo. Nosso país infelizmente não é o berço do rock/metal, mas isso nunca nos impediu de incorporar estes estilos à nossa cultura. Já tivemos épocas em que vertentes como o hardcore era mais forte, por exemplo, mas hoje temos visto cada vez mais bandas surgirem com propostas novas, diferentes e de qualidade, passando
desde o indie ao metal, muitas com letras em português e uma sonoridade única. Tem muita
musica boa sendo produzida no país.

 – A importância do Rock/Metal nacional no mundo:
OBEY!: O Brasil teve no passado a grande explosão de bandas como Sepultura e Angra no mercado
internacional. Podemos dizer que foi a época em que o metal nacional chegou ao nível mais alto em
relação ao tão discutível “sucesso”, levando a música do nosso país para fora. Hoje o mercado mudou drasticamente e dificilmente veremos outros casos como estes, mais em decorrência também do estilo já não ser tão forte quanto no passado. Apesar disto, vemos bandas como Ego Kill Talent que aos poucos vem crescendo e ganhando importância também no mercado lá de fora. Temos bons representantes hoje e a ajuda da tecnologia para alcançar esse mercado de uma forma muito mais fácil que antigamente, mas de forma menor, portanto é necessário que as bandas estejam a um nível alto de qualidade para que consigam competir por um espaço no mesmo.

Confira aqui "Atrás da casca":


Para saber mais sobre as atualizações do OBEY! curta e siga a banda:

Fonte: Collapse Agency
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.