Aberratio anuncia novidades para 2019


O ano de 2018 começou meio conturbado para a banda Mineira de Death Metal Aberratio, devido o grupo está passando por audições para o baixo e como a banda utiliza fretless tiveram muita dificuldade para achar um baixista. Dois músicos passaram pela banda e fizeram três shows com Ricardo Roque da banda Voracce no baixo, até que o baixista da formação original, Nathan Franco, voltou para a banda.  

Ainda com o baixista Ricardo Roque na formação gravaram um clipe para a música “Nitimur in Vetitum”, as gravações foram feitas em um prédio abandonado que resultou em captações bem sinistras. 


O grupo iniciou este ano de 2019 investindo no processo de novas composições, para o próximo material que estar por vim. Na produção do novo álbum, a banda promete manter a linha tradicional de Death Metal, mas com um pouco mais de técnica, procurando sanar as críticas negativas que tiveram do primeiro álbum e aprimorar o que deu certo. 

Em contato com a banda, podemos adiantar que, a bateria manterá a linha sem blast beats contínuo, somente alternado e com mais nuanças de notas. A guitarra manterá uso de 7 cordas com apenas um músico e haverá mais solos. Os baixos explorarão mais notas específicas para fretless. Já os vocais, mantendo a linha do primeiro, mas ainda mais podre. 

Em relação a shows, a banda está aberta a convites. O grupo já dispõe de duas faixas novas, que já estão sendo tocadas nos shows, o resto ficará como surpresa. Dessas músicas que já estão sendo tocadas, nota-se uma pitada de progressivo e o velho traço Doom Metal permanece firme, marca registrada da banda que tem músicas de muita porrada, mas sempre com a atmosfera Doom aparecendo em algumas partes, o que mostra influência de bandas como Autopsy.

A capa será feita pelo baixista Nathan Franco, que é designer e responsável pela capa do full-lenght. Como no primeiro álbum, a arte levará em conta as temáticas de todas as músicas.

Sobre as expectativas da banda, os músicos comentaram o seguinte: “Aberratio é uma banda que gosta de tocar Death Metal e seria muito bom conseguirmos tocar em regiões fora do eixo Minas/São Paulo”.

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.