Entrevista exclusiva com Sad Theory - CANGAÇO RÁDIO ROCK

Entrevista exclusiva com Sad Theory


Sem dúvidas nenhuma SAD THEORY é um dos nomes mais cativantes do Death Metal nacional nos dias de hoje. Uma banda diferenciada com letras extremamente inteligentes e uma sonoridade ímpar, a cada lançamento chama mais a atenção de forma positiva do público e imprensa. Hoje conversamos com o guitarrista Alysson Irala, para saber um pouco mais dessa cativante banda de Curitiba/PR, confira:

Cangaço Rádio Rock: Primeiramente, muito obrigado por estar concedendo esta entrevista. Formado em 1998, o SAD THEORY completou neste ano 20 anos de estrada. Fale um pouquinho desta trajetória, quais foram as principais dificuldades e aproveitando a pergunta, vocês acreditam que esta é a formação mais consolidada da banda?
Alysson Irala: Nós que agradecemos a oportunidade. Bem, são 20 anos de muita dificuldade pra estar na ativa até agora, tivemos um hiato que quase resultou no fim da banda, mas antes disso tivemos ótimos momentos, shows com artistas que sempre fomos fãs, entrevistas em rádio, revistas, TV, na época até parecia que ia dar ”boa”, mas não, quando estávamos chegando no “ouro”, a terra rachou e fomos sufocados, ficamos 4 anos parados, resolvi então convidar o Guga para um novo projeto, que mais tarde veio a ser o novo Sad Theory, com a benção dos membros antigos seguimos em frente, e hoje estamos com Daniel Franco (Baixo), Wenttor Collete (Guitarra), Jefferson Verdani (Bateria) além dos antigos membros Guga (Vocal) e este que vos fala (Guitarra).
Ainda acho cedo afirmar que essa é a formação mais consolidada, estamos a quase 4 anos juntos, com a antiga foram 10, mas posso afirmar que nunca tivemos tão entusiasmados como estamos hoje.

Cangaço Rádio Rock: A discografia do grupo é algo que chama a atenção, pelas músicas de extrema qualidade e as letras sempre com ótimas temáticas. Conte-nos como funciona a parte de composição tanto instrumental, quanto lírica.
Alysson Irala: Obrigado pelo elogio, realmente o Sad Theory carrega essa característica de uma banda conceitual, que preza pela qualidade da arte musical e lírica, inicialmente a literatura era o fio condutor das nossas letras, os poetas simbolistas estão implícitos na nossa arte, na parte musical era o neoclássico que reinava, já nessa segunda etapa, abrimos a mente para o moderno, estamos produzindo o que estamos vivendo, mas sempre com poesia e saudosismo desprendido.

Cangaço Rádio RockO SAD THEORY teve uma pausa em sua carreira entre os anos de 2008 e 2012 correto? Qual foi o principal motivo deste hiato? Acreditam que se ter uma banda hoje é mais “fácil” que há 10 anos atrás?
Alysson Irala: Foi divergência por vários motivos, o convívio com uma pessoa já não é fácil, imagina com 4, 5, isso sempre vai existir. Atualmente ter uma banda eu acho sim mais “fácil” do que 10 anos atrás, mas justamente por estarmos mais velhos, maduros, experientes, a paciência impera, só não abusem.

Cangaço Rádio Rock: Vamos falar de “Entropia Humana Final”. Como foi trabalhar neste álbum (para mim um dos melhores da discografia da banda) e como foi o processo de lançamento?
Alysson Irala: Esse disco foi produzido da mesma forma que seu antecessor “Vérmina Audioclastia Póstuma”, fui responsável por toda estrutura que compõe esse processo, composição, gravação, mixagem, masterização etc... Porém, desta vez tive o prazer da colaboração da banda na coprodução/gravação, que foi de uma importância imensurável pra chegar num nível “gringo” de produção.


Cangaço Rádio RockAproveitando a pergunta anterior, como vocês têm visto a recepção tanto do público quanto da imprensa acerca deste trabalho?
Alysson Irala: Estamos bem satisfeitos com o sucesso do “Entropia Humana Final”, esse disco só nos orgulha e grande parte dos fãs e da imprensa tem o colocado no topo de toda nossa discografia.

Cangaço Rádio RockOuvindo este atual álbum, vemos diversos estilos musicais, pitadas de Prog Metal, Thrash Metal e até Heavy Metal, tudo isso em uma avalanche de Death Metal. Como a banda se define musicalmente? E quais são as principais influências do grupo hoje?
Alysson Irala: Rotular o Sad Theory tanto na época como atualmente é uma tarefa difícil, o termo “Death Metal” na minha visão se encaixa apenas pelo estilo vocal, já no instrumental além de todas que você citou, eu colocaria também o Black Metal e Death Metal Sueco como principal influência, tem fãs que nos rotulam de Theory Metal , é cada uma.


Cangaço Rádio Rock: Fale um pouco da cena de Curitiba. Vocês acreditam que seja uma das mais fortes do Brasil na questão de bandas de qualidade?
Alysson Irala: Sem dúvidas, Curitiba sempre foi um celeiro de ótimas bandas de metal, eu como tenho um estúdio de gravação, constantemente me deparo com novas e velhas bandas produzindo um som incrível, se o nosso governo apoiasse os músicos, assim como é feito em alguns países europeus, não tenha dúvidas que teríamos pelo menos umas 15 bandas competitivas fazendo tour mundial, mas a realidade é outra e precisamos sustentar nossas famílias, sustentar um governo corrupto etc...

Cangaço Rádio Rock: O que a banda pode nos adiantar sobre o vindouro “Léxico Reflexivo Umbral”?
Alysson Irala: O “LRU” será nosso sétimo disco, pra uma banda de metal brasileira independente, é um verdadeiro milagre, um exemplo de persistência, posso adiantar que será um disco com músicas lépidas e maciças, já a parte lírica terá como base a série “Black Mirror”, o lançamento está previsto para o primeiro semestre de 2019. 

Cangaço Rádio Rock: Após este lançamento, o grupo almeja, quem sabe uma turnê europeia?
Alysson Irala:  Acho natural esse anseio por uma turnê europeia por parte das bandas brasileiras, infelizmente o custo de uma viagem dessas é altíssimo, mas até lá, quem sabe?

Cangaço Rádio Rock: Muito obrigado por esta entrevista, deixamos este espaço para as considerações finais.
Alysson Irala: Nós que agradecemos a oportunidade de contarmos um pouca da nossa trajetória e experiência ao longo desses anos, um abraço aos leitores e editores da Cangaço Radio Rock, e que 2019 seja um ano de sucesso para todos e pro nosso “Léxico Reflexivo Umbral”! 

STAY BRUTAL!!!

SAD THEORY É:
Claudio "Guga" Rovel: Vocal
Alysson Irala: Guitarra
Wenttor Collete: Guitarra
Daniel Franco: Baixo
Jefferson Verdani: Bateria

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Sites relacionados:
http://www.facebook.com/sadtheory/ 
http://www.youtube.com/channel/UC_QWPk7slhqt9yQLaSUq9cA/ 
http://sadtheory.bandcamp.com/ 
http://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/SADTHEORY/62

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.