Dysnomia - “Anagnorisis” (São Carlos/SP) (Álbum) (Nacional - 2018) (Independente)



O Dysnomia acabou sendo uma agradável surpresa pra mim visto que não conhecia a banda e mesmo eu sendo um declarado amante da sonoridade old school, não vou negar as várias bandas que escolhem por executar uma sonoridade moderna e que me surpreende. O Dysnomia pratica um thrash/death metal moderno e muito técnico, pesado e com um vocal arregaçador, e tudo isso conferi no mais novo lançamento, dos paulistas de São Carlos, intitulado “Anagnorisis” (2018). O full tá pesado e recheado de técnica e riffs inspirados, além de uma cozinha matadora e direta.

O disco já abre com a faixa título que é matadora, é um som que define o que virá adiante, técnica, melódica e pesada e o vocal usando de algumas variações, o baterista Érik Robert sem dúvida é um dos destaques. A partir daqui não temos baixa, a exemplo de “Vorax Chronos” que é pesada e usa de algumas variações, indo de uma linha cadenciada à blast beats. “Janus – Faced Serpents” é bem direta e agressiva, com riffs bem atraentes e uma levada encantadora, impossível não banguear com esse som. Assim como “Occam´s Razor” que detona peso nos riffs e tem uma pegada versátil: as variações nos riffs e nos vocais, a cozinha harmoniosa(indo do blastbeat ao bate-estaca em questões de segundo). E encerrando temos “Sertões” que acabou por ser a maior surpresa do disco, uma faixa que não tem como não destacar: melódica, pesada, agressiva e uma letra marcante que associado à harmonia fez a mesma ser uma das melhores do disco, muito bom vê bandas do “sul” abordando esse tema, e o melhor, com uma coerência e segurança sobre o assunto, mais um ponto pra banda!

Tá aqui um álbum baseado em mitologias, mas que ao mesmo tempo traz a atenção pra realidade brasileira, um álbum que deveria ser ouvido por todo e qualquer amante do metal extremo, sem segregação e sem qualquer preconceito: “Anagnorisis” é um álbum que traz uma sonoridade moderna, melódica, pesada, técnica e liricamente bem arranjado.


Músicas:
1. Anagnorisis
2. Vorax Chronos
3. The Fall of Phaethon
4. Janus - Faced Serpents
5. Library of Babel
6. Prometheam
7. Occam’s Razor
8. Sertões


Integrantes:
João Jorge (Vocal/Guitarra)
Fabrício Pereira (Guitarra)
Denilson Sarvo (Baixo)
Érik Robert (Bateria)

Acompanhe a Dysnomia através das redes:
www.dysnomia.com.br/
www.facebook.com/dysnomiabr/
www.youtube.com/user/Dysnomia666

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.