Warshipper - “Black Sun” (Sorocaba /SP) (Álbum) (Nacional - 2018) (LAB 6 Music/Brutaller Records/Damned Records/Rapture Records) - CANGAÇO RÁDIO ROCK

Warshipper - “Black Sun” (Sorocaba /SP) (Álbum) (Nacional - 2018) (LAB 6 Music/Brutaller Records/Damned Records/Rapture Records)


O Warshipper acaba de lançar o debut álbum intitulado “Black Sun” e ao colocar o play percebe-se a crescente que vem banda em relação ao seu último lançamento, um ep lançado em 2014. Com uma produção impecável, o quarteto destila um poderoso death metal, ora simples, ora técnico, ora melódico, um death metal que se mantém em alta durante todo o álbum. 

Esse álbum tem um peculiar que é o clima que dele emana, a começar pela intro “Nemesis”, que soa bastante gélida e sombria. A partir da segunda faixa o que se ouve é uma porrada de death metal, porém o clima continua presente, “Glowworn Dragon” é bastante agressiva e traz ótimos riffs de guitarras, o vocal gutural/desesperado acrescentou bastante com o resultado final. “Cry fo Nowhere” começa lenta, mas logo depois desmancha num fudido e violento death metal, aqui os vocais variam para uma linha mais rasgada e destaco também os solos marcantes. A faixa título com seus mais de 10 minutos apresenta bem o que é a banda, a começar pela intro que parece ter sido retirada do profundo infinito, seguido de uma levada melódica que numa levada cadenciada eleva ao máximo o full. Seguindo temos “Rebirth” que se apresenta bastante trabalhada na linha cadenciada e muito criativa por sinal. Já “Abandoment” começa técnica e maçante, porém intercalando com pegadas agressivas. “Descending - Genesis & Ontogenesis” é bem enigmática, porém com algumas variações, no final o que vemos é mais uma marretada na face. “Deathblast Overhead” é outro intro, que no contexto ficou bem encaixada. “M.E. 262” é bastante agressiva e direta, pegada simples e ótimos arranjos. E finalmente “Delusions of Grandeur” que encerra de forma primorosa; com muita técnica e criatividade.

Por fim posso concluir que o esse será um dos grandes lançamentos de 2018, que se tornou marcante e evolvente pelo todo o contexto apresentado: aqui lírica e sonoridade se entrelaçam e alcançam o clímax do death metal moderno. A capa também se envolve com a temática e nos passa uma prévia do que está por vir, a arte foi desenvolvida pelo artista pernambucano Alcides Burn.


Músicas:
1. Nemesis (Intro)
2. Glowworm Dragon
3. Cry of Nowhere
4. Black Sun (Part I, II & III)
5. Rebirth     
6. Abandoment
7. Descending - Genesis & Ontogenesis
8. Deathblast Overhead (Intro)
9. M.E. 262   
10. Delusions of Grandeur


Integrantes:
Renan Roveran (vocal, guitarras)
Rafael Oliveira (guitarras)
Rodolfo Nekathor (vocal/baixo)
Roger Costa (bateria)

Acompanhe a Warshipper através das redes:
www.facebook.com/Warshipper/
www.youtube.com/channel/UCnj9kaeQk8UevCfeHl0BAtw

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.