Exclusão Social: banda lança o EP “Simplesmente Punk” - CANGAÇO RÁDIO ROCK

Exclusão Social: banda lança o EP “Simplesmente Punk”


O álbum foi gravado no estúdio Retrola, em Caxias do Sul /RS, e conta com a produção do Vini Lazzari. A banda Exclusão Social, que está em atividade há 20 anos. Antes de mais nada, vamos situar: A Exclusão  é uma banda remanescente do movimento punk que estava presente nos meados dos anos 90 e neste período todos os seus integrantes estiveram totalmente comprometidos com o movimento punk, até os dias de hoje, conseguindo se manter na ativa até hoje. Assim, não é difícil concluir que uma banda que se chama Exclusão Social, não esteja fazendo um som tranquilo e sem emoção, dada as origens remotas do punk e suas influências a se intitulam e denominam o seu som como “Simplesmente Punk”.


Gordo Punk (vocais), Dadau (guitarra), Tchaina (baixo), e (bateria e Backing Vocals) conseguiram imprimir identidade própria a cada uma das sete faixas de “Exclusão Social- Simplesmente Punk”, o que faz da sua audição uma experiência única. Mas já é possível desfrutar as músicas do álbum, que estão disponíveis na fan page da Banda: https://www.facebook.com/exclusaosocial/videos/

Nas plataformas digitais, em canais como Deezer, Spotify, Apple Music e Google Play, entre outros estará disponível entre março e abril. 

Com a mesma formação a mais ou menos 10 anos, desde Dezembro 2016 contam com Tchaina no baixo. A banda consolida-se com um som punk e de protesto contemporâneo e polirrítmico, conduzido na base da energia, da vibração e da originalidade.

Detalhes do álbum:

Desenvolvido ao longo dos últimos anos, "Simplesmente Punk" é uma obra completamente independente, e distribuição da Sub_Discos. André (bateria), Tchaina (contra baixo), Gordo Punk (voz) e Dadau (guitarra) inspiraram-se no estilo “faça você mesmo”, gravaram no estúdio Retrola Discos, produziram, suas próprias canções e agora lançam. 

Essa determinação relaciona-se com a abrangência do termo “Simplesmente Punk”, um conceito que implica e não depender de financiamento público, patrocínios do patronato e nem em estar sendo parte do mercado convencional da música .

O discurso da EXCLUSÃO SOCIAL em Simplesmente Punk, no entanto, está longe de ser panfletário e pretensioso, os temas abordados vão desde a guerra, violência policial, capitalismo, desigualdade e corrupção o descaso do governo com o povo e toda a raiva punk de ser.


Tracklist:
1. Progresso 
2. Bombas Bombas kaos
3. Papai Noel 
4. Morto Vivo 
5. Policia
6. Falam tanto de Amor
7. Crianças

As provocações, aliás, já partem da capa icônica do CD, com arte assinada por Anderson Severo, a arte foi escolhida entre as diversas artes bacanas que foram enviadas para a banda, pelo público, conforme uma solicitação que a banda abriu na sua página. 

Com músicas que transitam entre a  explosão, revolta e têm como propósito a mensagem contida em suas letras, a Exclusão Social, explora em suas composições temáticas sociais, políticas, existenciais e dilemas contemporâneos. A Exclusão Social é: André (bateria), Tchaina (contra baixo), Gordo Punk (voz) e Dadau (guitarra).

Fonte: Sub_Discos

Um comentário:

  1. Sem Palavras gratidão A melhor Radio Web do Metal Brasileiro

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.